Social Icons

twitterfacebookShalomvaticanorss feedemail

3 de agosto de 2010

"Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!"


“Quando os discípulos o avistaram, andando sobre o mar, ficaram apavorados, e disseram: “É um fantasma”. E gritaram de medo. Jesus, porém, logo lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!” Então Pedro lhe disse: “Senhor, se és tu, manda-me ir a teu encontro, caminhando sobre a água”. E Jesus respondeu: “Vem!”. Pedro desceu da barca e começou a andar sobre a água, em direção a Jesus. Mas, quando sentiu o vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!” Jesus logo estendeu a mão, segurou Pedro, e lhe disse: “Homem fraco na fé, por que duvidaste?” Assim que subiram na barca, o vento se acalmou.” Mt 14,26-32

Aproveitando o Evangelho de hoje, queria dedicar algumas poucas palavras ao meu “amigo” São Pedro. Eu sou encantada com o mistério da eleição de Pedro. Homem forte, decidido, impulsivo. Ao mesmo tempo, não deixava de ser de “carne e osso”, era fraco e inconstante. Precisou errar, pecar e negar para conhecer a misericórdia e o amor e, assim, crescer na fé e no seguimento de Cristo.

Mas uma característica em Pedro e outra em Jesus me “saltam aos olhos” nesta bela história de amizade que eles tiveram.

O que me impressiona mais em Pedro é sua iniciativa, é o fato dele ser ele mesmo, ou seja, fazia o que estava em seu coração, dizia o que pensava e era extremamente sincero com Jesus e com todos ao seu redor. Acho incrível a coragem com a qual ele diz “Tu sabes tudo, Senhor, Tu sabes que eu te amo”, mesmo depois de ter negado descaradamente a Cristo. Mas ele disse isso porque era a grande verdade do seu coração. Ou quando ele não entende nada e chama Jesus a parte para repreendê-lo quando o mesmo diz que deveria sofrer... Chega a ser até engraçado imaginar a cena! Esse é o mesmo Pedro que tem a coragem de pedir para caminhar sobre as águas com Jesus e que tem medo quando já está lá com o Senhor.

E em Jesus, o que me deixa fascinada é o quanto Ele confiou em Pedro. Ele não desistiu nunca desse apóstolo teimoso e fraco. Quanto mais Pedro caia, mais Jesus o amava, mais Jesus acreditava nele. Talvez Pedro fosse tão livre para ser quem era devido ao grande amor que ele sabia que Jesus tinha por ele. Porque era um amor grande demais, daquele tipo que arrisca tudo, aliais, amor assim é o único amor verdadeiro.

Precisamos deixar que Jesus nos ame e confie em nós como fez com Pedro. E como Pedro, precisamos nos expor mais e deixarmos que o Amor nos molde, mesmo quando somos fracos e inconstantes. Pedro não esperou ser santo para amar a Cristo e Cristo não esperou nada de Pedro além do seu pobre amor.

Será que essa história tem algo a ver com a nossa?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e as consequências derivadas deles podem ser passíveis de sanções legais.
- O usuário que incluir em suas mensagens algum comentário que viole o regulamento será eliminado e inabilitado para voltar a comentar.