Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

Os Inocentes de Hoje

Tenho refletido muito sobre a realidade do mundo de hoje e sobre  o temor sempre presente em mim de ouvir por meio do noticiário, a narração de atos reais de violência que parecem concorrerem entre si quanto ao quesito de maior brutalidade. Porém, nos últimos dias, tenho pensado bastante nas crianças, pois elas,  ao meu ver,  têm sido grandes vítimas da atual sociedade. 

Coisas inimagináveis! Mãe que mata seu filho para comê-lo, pais que esquecem seus filhos ou que os abandonam, crianças vendidas, prostituídas, traficadas, leis que permitem o aborto como se a criança fosse parte do corpo da mulher que se acha no direito de mata-la. Tantas crianças que têm sua existência abruptamente encurtada em prol de interesses pessoais. Enfim! Gostaria que os exemplos não fossem tantos. 

Fico mais perplexa porque Jesus, “mesmo sendo Deus”, se submeteu à fragilidade de uma criança, sentiu em sua pele, em seu corpo, a vulnerabilidade da dependência, a necessidade do cuidado, do amor, da responsabilida…