Social Icons

twitterfacebookShalomvaticanorss feedemail

12 de agosto de 2010

Só vai entender quem é gente, pois falo do coração que já não é mais o mesmo de antigamente...



Antes, era bem mais fácil acreditar de novo e voltar ao caminho. A recuperação não era lenta e sobrava coragem para enfrentar os novos desafios. A caminhada parecia menos longa e a estrada um pouquinho mais larga. Medo era uma idéia distante. Quem não se sentiu assim logo que “conheceu” a Deus?

Os anos passam, não pesam, mas o desgaste é inegável! E é totalmente impossível prosseguir com o mesmo ritmo. A tolerância parece escorregar pelos dedos, bem como as mais belas atitudes que precisávamos ter. A língua parece está mais desobediente e a visão meio embaçada pela falta de esperança em algumas coisas que parecem nunca mudar. A estrada fica mais looooooooonga.... Quem nunca pensou: “será que eu vou mesmo chegar?”.

Não sei se me tornei mais difícil ou se tudo ficou “menos” fácil. Como Cristo, continuamos sem ter “aonde reclinar a cabeça”, sem toca e sem ninho. Então, o que fazer com o coração cansado, meio desgastado e incrédulo, duro como pedra, ao menos tempo, dolorido de compaixão? O que fazer quando o cansaço rouba as forças?

Uma vez, perguntei isso a Cristo. Sabem o que Ele me respondeu? “Você não precisa de forças, precisa de esperança”.

E essa esperança tem nascido na labuta do dia, nas provações constantes durante os anos e na certeza de que não temos para aonde ir, “pois só Ele tem palavras de vida eterna”. Essa esperança que vence o cansaço, mesmo sem extingui-lo, nasce do amor mais forte, amor comprovado! Nasce do sim mais doloroso, daquele tipo que rasga a alma. Nasce na oração e na Eucaristia! Nasce quando vemos alguém que persevera mesmo quando passa por sofrimentos maiores do que os nossos.

Mais louco de amor do que aquele que diz sim a Deus é aquele que permanece até o fim. E é essa loucura do amor que sustenta o coração quando o cansaço começa a caminhar conosco, sem ter dia pra ir embora e mesmo sem ter sido convidado. O bom é que a esperança sabe colocá-lo em seu devido lugar.

Bom, assim esperamos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e as consequências derivadas deles podem ser passíveis de sanções legais.
- O usuário que incluir em suas mensagens algum comentário que viole o regulamento será eliminado e inabilitado para voltar a comentar.